Translate

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

à descoberta do México e muito mais ...

Uma forma pouco convencional ou talvez não de descobrir uma outra realidade, tomar contacto com as gentes locais, a sua história e cultura. Sentir ou dito de outro modo, partilhar a música que lhes enche os dias...bem se pode dizer que tudo isto e muito mais, cabe no projecto "El Rey", desenvolvido por dois músicos austriacos, pela America central.
do projecto à viagem pelo México e America Central
Tudo começa quando Stefan Lechner e Adi Hirzer se cansan da rotina da vida no seu país natal - a Austria e decidem embarcar numa aventura pela America latina, durante um ano. A ideia é essa mesmo - explorar a cultura local através dessa linguagem universal que é a música.
Se bem o pensaram melhor o fizeram, comprando um velhinho autocarro escolar que os haveria de levar ao México, onde permaneceram durante cerca de seis meses, assim como a outros não menos entusiasticos pontos desta vasta e bela área geográfica - a America Latina. 
 

Stefan Lechner e Adi Hirzer,  músicos austriacos no El Rey " da aventura
Ah mas curiosidade das curisosidades é que em pleno século XXI, apelidado da era das novas tecnlogias Stefan e Adi viriam a prescindir dos telemóveis e da internet o que não os impediu de forma alguma de encontrar e fazer amizade com inúmeros músicos, ao longo de toda a viagem. E não falamos de músicos já televisionados por milhões de espectadores, com entrada direta e quase sem esforço, nos tops locais ou nacionais de vendas, dos consagrados pelo seu trabalho de cantautores e temáticas abordadas, dentro e fora dos limites geograficos do seu país. Nada disso, o contacto e conhecimento foi ocorrendo de forma normal, expontãnea nos mais diversos locais, principalmente por "las calles "onde os músicos amadores fazem pela vida, animam as cidades, promovem a cultura local, emprestam cor a essa actividade crescente como é o turismo. Sente-se o poder da música, ali em cada praça, esquina, bar, a servir como meio de aproximação entre as pessoas de culturas diferentes, mas igualmente como forma de expressão e de luta por uma vida melhor. 
É esta deliciosa e rica aventura, de inúmeras estórias e peripécias ou não fosse "El Rey" um recuperado a cada dia, autocarro da música, que agora por aí se partilha, através de três vertentes diferentes mas que se complementam na perfeição - a fotografia, a música e o cinema documental. E não será por acaso já que expert na área, é mesmo Stefan Lechner, um jovem fotógrafo e cineasta com trabalho e provas dadas na produção na área de media digital, nomeadamente para Organizações Não Governamentais. 

Das imagens ao contar da história desta aventura por territórios diversos e com protagonistas feitos amigos reais, nos traz a exposição fotográfica (patente na Casa da América Latina, em Lisboa. E todas as histórias deste périplo, têm uma música associada, que juntas dão um delicioso album, que não é mais que o diário (cantado) desta viagem. Já o filme, de 70 minutos mostra o percurso de Stefan e Adi por essa rota turistico-cultural, inesquecivel pelo México e América central, que nos leva a conhecer a cultura e a música deste conjunto de países. 
Dizer ainda que o documentário "El Rey" no âmbito desta magna aventura,  partilhada agora por aí, por portugal, conta já desde 2007, com exibições e prémios vários em festivais de cinema.     

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Estudantes chilenos criam "bicicleta-cadeado"

"Bicicleta anti-roubo" ou "bicicleta-cadeado" duas designações para um mesmo modelo dir-se-ia "preventivo" contra o roubo de bicicletas, um pouco por todo o mundo.

Os chilenos Andrés Roi Eggers, Cristóbal Cabello e Juan José Monsalve, decidiram um dia abordar o problema da segurança das bicicletas e daí ao fazer uma bicicleta -cadeado foi um tempo curto, impulsionado pela conquista do concurso "Empreendimentos Universitários Inovadores” com o projecto a que deram o nome de "CliqueYERKA" 
A solução ganhou rodas para andar e nasceu precisamente da criatividade e trabalho de três jovens, estudantes de Engenharia Civil Industrial Adolfo Ibanez, em Santiago do Chile.
Roubar significa destruir o quadro e isso desincentiva o larápio de bicicletas
"A única maneira de roubá-la é rebentar o seu quadro, o que a inutiliza. Isso desincentiva o roubo" diz o Eggers, cilheno e um dos jovens mentores deste projecto.  
Agora os jovens chilenos assumem novo desafio - o de fazer uma bicicleta de preço acessivel, e com as caracteristicas que mais agradam aos ciclistas urbanos, ou seja garantir que apenas 20 segundos bastam para salvar a amiga-bicicleta da mão dos larápios, bem como tornar esta "descoberta" um produto vendável, tendo como origem o Chile.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

José de Guimarães "mostra serpente" no Brasil

José de Guimarães, uma imperdível mostra sobre a iconografia da serpente está patente ao público até quase ao final do corrente ano em São Paulo, no Brasil.
José de Guimarães expõe pela segunda vez no Museu Afro Brasil
A exposição do artista plástico português em torno da iconografia da serpente, patente no Museu Afro Brasil, em São Paulo reveste-se  de uma dupla e recomendável iniciativa, já que assinala a passagem do Jose de Guimarães, mais uma vez pelo Brasil,  dando a conhecer a sua obra. Mas esta mostra a que todos podem aceder, independentemene das suas origens, gostos e motivos de visita a São Paulo, constiitui ao mesmo tempo, a homenagem do artista português à instituição que completa uma década de meritória actividade.

Na verdade "a serpente sempre capturou a atenção do homem. Poucos animais possuem uma iconografia tão rica, com a presença de arquétipos contrapostos: o bem e o mal; conhecimento e desrazão; a vida e a morte. O Museu Afro Brasil, Instituição da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, envereda pelos caminhos sinuosos das representações artísticas do ofídio, em duas novas exposições simultâneas, precisamente de  "José de Guimarães - O Ritual da Serpente: 10 Guaches inspirados na obra de Aby Warburg” e “A Serpente no Imaginário Artístico”. in Catálogo da supla exposição de Guimarães- Museu Afro Brasil, S.P.-Brasil 2014

“A arte de José de Guimarães é ao mesmo tempo una e múltipla, como o próprio artista que, ao deixar-se contaminar por uma diversidade de culturas, cria uma comunicação e uma identidade mestiças, regenerando padrões e singularidades”, afirma Emanoel Araujo, diretor-curador do Museu Afro Brasil. Esta e aliás a  segunda exposição de trabalhos de Guimarães no Museu Afro Brasil, a última das quais ocorreu em  2006, com a mostra intitulada "África e Africanias". 
Iconografia da Serpente em exposição
A exposição de acesso diário e gratuito, está patente ao público ate 7 de dezembro próximo e assume mais uma vez a particularidade de permitir o contacto com a obra, as caracteristicas do trabalho de um dos mais importantes artistas plásticos de Portugal, conhecido pelo uso rigoroso das cores que é José de Guimarães. Realizado especialmente para as comemorações dos dez anos do Museu Afro Brasil, os dez guaches espelham a interpretação pictórica de Guimarães sobre a obra do historiador da arte Aby Warburg (1866-1929). O estudioso alemão esteve recorde-se, na América do Norte, no final do século XIX, para pesquisar sobre o "Ritual da Serpente" dos índios hopis. Já a mostra "A Serpente no Imaginário Artístico" capta toda a extensa simbologia da serpente nas artes. Ela é encontrada nas máscaras gueledé, e nas variegadas garrafas e bandeiras do vodu haitiano, que integram a mostra. Suas formas tortuosas inspiraram a visão dos artistas: ela se esgueira na escultura de Mestre Didi, e do beninense Kifouli, reverbera na tela de Siron Franco, e se incrusta na gravura de Gilvan Samico. Expostas estão igualmente obras de Carybé, Juarez Paraíso, Francisco Graciano, Noemisa Batista dos Santos, além de trabalhos do Benim e Haiti que integram o acervo do "Museu Afro Brasil".


"José de Guimarães - O Ritual da Serpente: 10 Guaches inspirados na obra de Aby Warburg” 
 e “A Serpente no Imaginário Artístico”. Museu Afro Brasil - Organização Social de Cultura
Av. Pedro Álvares Cabral,  São Paulo

Exposição aberta até 7 dezembro

domingo, 26 de outubro de 2014

"BoA" ligação de Santa Cruz a Madrid

BoA, muito boa esta novidade... Iniciemos pelo facto das ligações entre a Bolívia e Espanha Madrid  serem agora uma outra realidade.  "BoA" é então a ligação entre o aeroporto internacional de Viru Viru de Santa Cruz, na Bolívia e a capital espanhola. Um moderno, confortável e certificado Boeing 767-300 da Boliviana de Aviacion com capacidade para 225 passageiros, passa a fazer as ligações entre estes dois países hispano-hablantes numa BoA que o mesmo é dizer, numa "companhia de bandeira" e com tripulação daquele país da america  latina. 
Evo Morales viajou como passageiro no voo inaugural Santa Cruz -Madrid
O voo inaugural com tripulação e avião bolivianos, que aconteceu a 25 de outubro contou com a presença de Evo Morales, Presidente da Bolivia, constitui não só o primeiro voo transaltântico da Boliviana de Aviacion (BoA) como também um salto em frente nas ligações aéreas de e para a Bolivia, depois de um período em que os voo para Madrid eram realizados com recurso a aviões fretados e tripulações estrangeiras.
A criação de postos de trabalho e o desenvolvimento de uma "companhia de bandeira", reflete o bom momento económico que se vive na Bolivia.  
A abertura desta ligação em novos moldes, apesar de constituir um significativo investimento da ordem  dos 150  milhões de dólares, a três anos, (qualquer coisa como 129 milhões de euros) permitirá a visibilidade desta e mais duas outras naves da BoA - Boliviana de Aviacion,  nos céus deste país sul americano, mas igualmente um aumento de resultados operacionais. 
Significará ao mesmo tempo a afirmação de independencia e capacidade de decisão dos bolivianos, quanto ao seu presente e futuro, sendo por isso motivo de satisfação e orgulho para o povo, referiu o chefe do Estado Plurinacional da Bolivia  no ato da inaugiração do voo Santa Cruz- Madrid.
As aerolineas bolivianas fazem voo internos no seu território, para países vizinhos e a partir de agora também para o exterior, nomeadamente Madrid onde operam com três aeronaves, sendo uma de reserva e as restantes operacionais. Um total de 70 voos diarios, entre sete cidades na Bolivia e cinco no exterior, permitiram á empresa BoA transportar mais de 6.500 passageiros por dia  o que significa importante crescimento das suas operações e resultados, havendo a perspectiva de os fluxos de passageiros dispararem com estas ligações a Espanha nos próximos anos. 

A BoA -"Boliviana de Aviacion" é uma companhia criada em 2011, que opera a nivel interno e para outros destinos na america latina, como Argentina e Brasil estando no horizonte igualmente ligações áereas ao Peru, Chile e Venezuela, alem do reforço dos voos de e para o Brasil, a que se deve acrescentar agora Madrid.

sábado, 25 de outubro de 2014

Buenos Aires das livrarias e da leitura

Buenos Aires é uma cidade de livros. E cada vez mais, já que em apenas três anos abriram qualquer coisa como 100 novas livrarias, atingindo a capital da Argentina um total de quatrocentos espaços de contacto do púiblico com o livro.
Buenos Aires -capital das livrarias
A revelação vem a público num trabalho do jornal britânico "The Guardian"
que acrescenta que os argentinos dedicam até uma noite por ano, a visitá-las e celebrá-las naquela que é chamada a "Noche de las Librerias".

Razões podem estar no romantismo, por mistica das antigas livrarias de bairro, ou apenas por hábitos herdados do passado, mas a verdade é que apesar de estarmos na era do digital e das grandes estradas da comnunicação, as livrarias são um sector em desenvolvimento em Buenos Aires -a cidade dos livros. Os números da Secretaria de Desenvolvimento Económico, no âmbito de uma recente conferência em que participam representantes do sector editor e livreiro, deu conta de que existem 7.645 habitantes por livraria. 

Elas são as livrarias de bairro, as das grandes cadeias internacionais, localizadas nos centros comerciais, as antigas, as livrarias temáticas ou especializadas, nomedamente nos segmentos infantil ou juvenil, as novas onde não faltam os sofás, ou as mesas onde a par de um café, um gelado ou sumo se vai lendo um livro...

 Ah mas curioso ainda o facto de a Argentina ser um dos paises latinos onde se regista enorme crescimento na edição de e-books, o que vem demonstrar uma adaptação à produção de livros em formato eletrónico. E a conclusão só pode ser a de que os argentinos amam os livros e a leitura. 

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Encuentros en Brasil para ver e escuchar ...

«Encuentros en Brasil» asi mismo se llama el programa de TV con seis invitados, cantantes de america latina, que grabraran sus experiencias turistico-culturales, en algunos locales y cidades de Brasil. Nuevas cancions o algunos temas cantados en sus linguas y ya esta un video-clip de HBO que van a pasar en la tele en 53 paises y tambien en las radios, pues esto es tambien um CD con los temas de estos cantantes.
Los invitados con  canciones compuestas especialmente para el proyecto son Jorge Drexler (Uruguay), Kevin Johansen (Argentina), Andrea Echeverri (Colombia), Alejandro y Maria Laura (Peru), Natalia Lafourcade (México) y Francisca Valenzuela (Chile). João Marcelo Bôscoli es el curador y a Paulinho Moska le toca la dirección musical de "Encuentros en Brasil”.
 
um conjunto de convidados partilham esta experiência no Brasil
«Encontros no Brasil» não é mais que um programa de TV com 6 artistas, de diferentes países da América Latina, que vivenciam experiências turísticas no Brasil.  Em diferentes locais e cidades os  convidados gravaram  video-clips, com músicas compostas especialmente para esse projeto que passará em 53 diferentes televisões e países , mas também nas Radios, já que um CD com este conjunto de temas compostos e interpretados por uma série de canatautores de vários estilos e países. 
Convidados para esta série de progrmas foram então Jorge Drexler (Uruguaio), Kevin Johansen (Argentino), Andrea Echeverri (da Colômbia), Alejandro y Maria Laura (Peruanos), Natalia Lafourcade do México e Francisca Valenzuela (Chile).
O “Encuentros en Brasil” tem produção de João Marcelo Bôscoli e na direção musical está Paulinho Moska. Um trabalho a ver e ouvir com atenção.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Cuba aberta ao investimento estrangeiro

Cuba abre-se ao investimento estrangeiro e conta na Feira Internacional de Havana, neste ano de 2014 com uma presença reforçada de países e empresas, nomedamente Espanha, Brasil e Itália.
FIHAV'14 assim se denomina a "Feira Internacional de Havana", que tem lugar entre 2 e 8 de novembro contando com mais de quatro mil expositores oriundos de um total de 60 paises.
Cerca de 18 mil metros quadtrados, mais de 4 mil expositores de 60 paises na Feira Internacional de Havana
O maior certame jamais realizado na capital da ilha de Fidel de Castro, vai  já na sua XXXII edição e desde o seu inicio no distante ano de 1983, que o seu objectivo principal é a promoção da actividade comercial entre os diversos países e Cuba. Uma meta agora reafirmada e reforçada com base quer no crescimento do número de expositores, quer de países presentes e da área expositiva superior a 18 mil metros quadrados, quando a primeira edição do certame recorde-se, se resumia a uns 800 metros quadrados e às presenças de Espanha, Panamá e claro Cuba.

Um evento verdadeiramente internacional, apostado na realização de negócios, contribuindo sobremaneira para um desenvolvimento da mais conhecida ilha do mundo, mas igualmente, no abrir de portas ao investimento estrangeiro em solo cubano. Um quadro possivel com base na Lei 28, aprovada pelo Parlamento e acabada de entrar em vigor, que não só aponta prioridades da economia cubana,  como abre diversos sectores de actividade ao capital estrangeiro, entre os quais estão a indústria, a energia e alimentação.
Não será por acaso que a primeira iniciativa oficial da «Feira Internacional de Havana» é uma conferência subordinada à temática do «Investimento estrangeiro e as prioridades em termos de sectores para Cuba» em que intervém o ministro do "Comercio Exterior e Inversión Extranjera (Mincex)", Rodrigo Malmierca.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Universidade na Amazónia (Ecuatoriana)

Uma Universidade na Amazónia ... Sim na verdade acaba de se tornar realidade a "Universidad Regional Amazónica Ikiam". Localizada na provincia de Napo, o novo campus académico promovido pelo governo ecuatoriano, presidido por Rafael Correa, conta de facto com um laboratório "vivo" de 93 mil 264 hectares, que vai do território andino ao bosque tropical húmido, onde existe grande diversidade de flora ou não estivesse o recinto académico em pela região amazonica ecuatoriana.
 
Uiniversidade na Amazónia ecuatoriana torna-se realidade
A desenvolver os seus estudos, estão já na "Universidade Regional Amazónica Ikiam" ( o termo Ikiam  refira-se significa "selva" em shuar,  o idioma indígena)  os primeiros 150 alunos a desenvolver os seus estudos até abril de 2015 no ãmbito do ano incial. Mas a investigação especializada tem aqui excelentes condições, com a contsrução de residências universitárias, de laboratorios, biblioteca, centro cultural, cantinas, cafetarias e todos os equipamentos inerentes a um "campus" universitário, consolidando aquela que será a "Cidade do Conhecimento" composta por este polo e dois outros - Elno e Pangui, conforme projecto do Ministério da Educação ecuatoriano.

«Durante anos a região amazónica foi ignorada por diversos governos, pese embora o facto de daqui serem provenientes diversos recursos, nomeadamente os petroleiros. É daqui que queremos fazer um polo formativo exemplar, baseado no conhecimento e ligado à matriz produtuva em que o Ecuador está envolvido», sublinharia a propósito Jorge Glas, vice-presidente ecuatoriano.

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Bolivia eleita para Conselho dos Diretos Humanos

Satisfação, regozijo é o que se vive na Bolívia com esta entrada no Conselho dos Direitos Humanos -CDH da Organização das Nações Unidas. Um marco sem dúvida, na história recente da Bolivia, até pelo que significa quanto às politicas de plena integração dos povos indigenas na sociedade boliviana. 
Bolivia eleita para CDH da Organização das Nações Unidas
Recorde-se que este país latinoamericano é composto em cerca de 60 por cento por povos indígenas, sendo um deles o seu presidente Evo Morales, recém reeleito para mais um mandato à frente dos destinos da Bolívia .
El Salvador e Paraguay foram igualmente eleitos na Assembleia Geral da  Organização das Nações Unidas (ONU) como novos membros deste organismo, encarrregue da protecção dos direitos humanos em todo o mundo, e por um  período de três anos, ao receberem 151 e 139 votos respectivamente, quando a Bolivia consegue qualquer coisa como 144 votos.
De fora  do Conselho dos Direitos Humanos (CDH)composto por um total de 47 membros ficam a Costa Rica, (que parecia ter a reeleição como dado  adquirido), Chile e Perú. 

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Uruguayo "na corrida" à Organização de Estados Americanos


Brasil, Chile, Paraguay, Argentina e evidentemnte o Uruguay são desde já, os maiores apoiantes da candidatura de Luis Almagro, ao cargo de secretário-geral da Organização de Estados Americanos (OEA).
No incio de 2015 estão previstas eleições na Organização de Estados Americanos (OEA) havendo lugar à susbtituição do secretário-geral da instituição, cargo ocupado actualmente pelo chileno José Miguel Insulza. É nesta "corrida" que se perfila então Luis Almagro Lemes, de 51 anos e pertencente a carreira diplomática  da República Oriental do Uruguay, desde 1998, ano em que seria alías nomeado representante do país, na Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). 
Almagro compite para el cargo contra Eduardo Stein, exministro de Relaciones Exteriores de Guatemala (Foto: EFE)
Luis Almagro, Uruguayo e diplomata de carreira entra na corrida a secretário da OEA
Coordenador nacional do "Grupo de Valdivia" desde 1997 a 1998 Almagro esteve também na Embaixada Uruguaya na Alemanha entre 1998 e 2003. Anos depois viria a ser nomeado embaixador do Uruguay na República Popular da China, cargo que ocupou então de 2007 a 2010. A sua candidatura a secretário-geral da OEA partiu do presidente do Uruguay  José Mujica, proposta  essa que tem vindo a merecer apoios o último dos quais do governno da argentina e da  sua presidenta - Cristina Kirchener,  numa clara masnifestação que revela a amizade e cooperação existente entre esstes dois paises latinoamericanos - Argentina e Uruguay.

Película argentina conquista prémio em França

obra do cinema argentino permiada em França
Um dos maiores expoentes do cinema argentino acaba de ser galardoado num festival em França. 
 
A película argentina «Tesis sobre un Homicidio» de Hermán Goldfrid que é aliás uma das peliculas de 2013 mas que tem granjeado elogios em toda a parte, acaba assim reconhecida no âmbito do Festival do Filme Policial de Cognac, em França. A história de uma obsessão e um dulelo intelectual entre um professor de direito e um seu aluno é o que esta "Tesis" nos proporciona. É caso para dizer que a 7 ª arte na argentina está bem e recomenda-se como este prémio maior atribuido a "Tesis sobre un homicidio» confirma.
Ah coincidências ou não, certo é que também a atriz franco-argentina Berenice Bejo, viu o seu desempemho elogiado no âmbito da película "El ultimo diamante" do realizador Eric Barbier, que acabaria por obter neste mesmo Festival de Cognac, o prémio para "melhor filme francófono".  Aqui um "ladrão" em liberdade condicional, tenta roubar um valioso diamante...o que não parece ajudar nada nesta sua passagem pelo presidio!
 

domingo, 19 de outubro de 2014

"Museus" espaços de inter-acção com comunidades

O Movimento Internacional para uma nova Museologia (MINOM) acabou de assinalar os seus trinta anos de existência. O enaltecer do "papel fundamental, perfeitamente inovador e vanguardista da Lei 23 de Criação de Museus Municipais, em Cuba no já distante ano de 1979, bem como o repúdio pelo injusto bloqueio de mais de meio século, imposto pelos Estados Unidos à pátria de Fidel de Castro, constituiriam as grandes referências do documento final saído desta magna assembleia realizada em Cuba.

Cuba acolheu a XVI Conferência do Movimento Internacional de Museologia
Havana, em Cuba acolheu recentemente a XVI Conferência do "Movimento Internacional para uma nova Museología (MINOM). Os trabalhos nos quais participaram especialistas em Museus, provenientes de Argentina, Brasil, Chile, El Salvador, Estados Unidos, Esto­nia, França, Países Bajos, Portugal, Uruguay e Cuba, terminariam na aprovação de um documento que ressalva e enaltece,  dois ou três aspectos importantes na história da Museologia, no mundo. 
Um primeiro aspecto, seria sem margem para dúvidas, os contributos cubanos para a prática da museologia social, em que se viria a destacar a artista e ceramista Marta Arjona, a que se juntou essa ferramenta legislativa que é a "Lei 23" de criação dos Museus Municipais, em Cuba, datada do ano de 1979 e que seria aliás, um exemplo seguido por outros países, ao longos destes 30 anos de existência e práticas desta organização -o MINOM.

Museus devem ter permanente inter-acção com comunidades defende MINOM
O papel e dedicação dos trabalhadores da cultura, em especial dos museos, na salvaguarda do patrimonio da comunidade, bem como o intercambio activo entre especialistas, a realização de acções de superação dos profissionais de museus comunitários, ecomuseus, de grupos especializados na organização de actividades culturais, de instituições culturais envolvidas nas comunidades locais, seriam outros dos muitos aspectos referenciados e enaltecidos durante esta edição da Conferencia de Museo­lo­gía comunitaria y Socio­mu­seo­logía. E que melhor forma de defender os Museus, a cultura, o património dos povos e paises que a defesa do trabalho de perservação, promoção e divulgação dos espólios museológicos, trazendo-os para uma permanente inter-acção com as comunidades, com os cidadãos !!! No assinalar destas três décadas do "MINOM", os especialistas assistentes à Con­fe­rencia de Habana, repudiaram —conforme declaração final, "o injusto bloqueio imposto há mais de meio século pelos Estados Uni­dos a Cuba".

America latina "exemplo" na diminuição da pobreza diz ONU

Diversos paises da america latina com as sua politicas económicas e sociais têm feito ressurgir não apenas uma classe média mas igualmente diminuir muito significativamente os indices de pobreza nos seus território, situação que leva a Organização das Naçoes Unidas a dar estes como bons exemplos de caminho para um futuro melhor no mundo.

Evolução é positiva nos últimos anos, mas não erradica o problema
A Organização das Nações Unidas (ONU) reconheceu a evolução conseguida na  América Latina onde se registaram melhorias de vida dos cidadãos de um modo geral e sublinha o "exemplo desses paises que nos últimos anos implementaram políticas sociais que incidiram favoravelmente na diminuição  dos índices de pobreza. A região mostra economías mais fortes e integradas, menos pobreza, democracias mais consolidadas, assím como Estados que têm vindo a assumir maiores responsabilidades na área da protecção social" destaca o relatório das Nações Unidas.
Um crescimento da classe media na ordem dos 29 por cento na america latina é um bom indicador das mudanças económico-politico-sociais registadas em diferentes paises da região. Este "cambio" diminuiu a brecha entre este sector da população e aquele que se encontra em situação de pobreza, que segundo os numeros aputados pela organização se cifra nos 31 por cento.  


Paises latinos são "exemplo", diz ONU
paises latinos apostados em politicas sociais são exemplo diz ONU
E dentro dos paises latinoamericanos em posição cimeira encontramos a Bolivia, território com a maior redução relativa de pobreza -32, 2 por cento (acima mesmo da media da região latina). O Peru que tem tido boas performances económicas nos últimos anos regista valores da ordem dos -26,3 pontos percentuais, no que é seguido pela Venezuela -22,7 por cento, num esforço que muito se prende com o combate aos preços altissimos, à especulação, à venda descontrolada e ilegal de bens essenciais e equipamentos de uso doméstico, nomeadamente. Em quatro lugra neste ranking positivo surge o Ecuador que viu reduzidos os indices de pobreza na ordem dos -21,9 pontos percentuais. A todos estes seguem-se o Chile e Argentina com redobradas iniciativas e politicas que ao impulsionar as economias locais, contribuem para a diminuição das taxas de desemprego e que aliadas a medidas sociais têm feito ressurgir uma classe média e a diminuição da pobreza nestes paises.

Milhões de pessoas ainda têm menos de 1 Euro diariamente
Recordar aqui que a quantidade de pessoas que vivia em situação de pobreza, terá diminuido em cerca de 700 milhões, entre 1990 e 2010, mas ainda assim serão qualquer coisa como 1.200 milhões em todo o mundo. Isto quererá dizer que todos estes cidadãos têm menos 1,5 dolares por dia para viver o que equivalerá, contas redondas a cerca de 1 euro para fazer face ao seu quotidiano.

sábado, 18 de outubro de 2014

"Dicionário de Espanhol" consentãneo com novos tempos

Está aí a mais recente edição do "Dicionário da Lingua Espanhola". A ele se juntam sublinhe-se qualquer coisa como 8 mil 860 novas palavras a maioria provenientes da america e referentes às novas tecnologias e à internet, áreas que estão como nunca na ordem do dia.

As novas tecnologias e redes sociais entram com sua terminologia nesta edição
A edição é da Real Academia Espanhola e Madrid é o centro das atenções com esta sua 23º versão do Dicionário que inclui entre muitas expressões como
tanguear (bailar o tango), DNI (Documento Nacional de Identidad), rotisería (tienda de comidas) o aguaviva (medusa). E de novos termos decorrentes de atitutes, ocupações e novas tecnologias usadas dia a dia, surgem por exemplo

"audioguía", "cortoplacista", "hipervínculo", "medicalización", "naturópata"  "serendipia", además de "impasse", "multiculturalidad", "feminicidio", "hacker", "externalizar", "spa" y "positividad". Ah e quanto a gestos quotidianos e formas de comunicar aí estão também "tuit, tuitear y red social", como alias já vinha anunciando a Real Academia Espanhol. 
Esta nova edição, terá esclarecem os editores mais de 22 mil modificações relativamente à edição anterior, publicada recorde-se há uma década, ou seja em 2001, um tempo suficiente para a confirmação e uso comum de muitos dos termos agora integrantes desta magna publicação/guia da lingua. De acrecentar também que 28 mil palavras que fazem parte deste dicionário provêm da América, constituindo o dobro da terminologia incluida na edição 22 do Dicionário. 

Aspecto não menos curioso do "novo Dicionário de Espanhol" é a supressão de termos ou definições machistas anteriormente utilizadas e citando como exemplo  "débil" associado á palavra "feminino" ou ainda a descrição de "varonil" y "energico" para explicar a palavra "masculino". Desta maneira, a vigésima terceira edição do dicionário toma a clara iniciativa de acabar com discriminação entre sexos e avança com a inclusão de palavras que ajudam a descobrir profissões.
Oito mil oitocentas novas palavras e conceitos integram "versão atualizada do Dicionário da Lingua Espanhola
Embora a versão digital ainda não acompanhe esta nova versão do Dicionário da lingua espanhola, existe desde 2012 uma actualização que contempla igualmente termos mais de acordo com os nossos dias, como são os casos entre tantos outros de "bloguero", "chat" , "friki" ou "SMS" y "tableta eletrónica".

No computo geral a 23º edição do Dicionário conta com 1.400 paginas e 93 mil entradas, um acréscimo de cinco mil, relativamente a 2001 mas apesar disso, este acaba sendo um livro bem mais pequeno...!

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Cine do Ecuador mostra-se em Paris


O Cinena Ecuatoriano existe e apresenta-se desta vez em Paris, por estes dias.
"Semana del Cine Ecuatoriano", assim se denomina a iniciativa que decorre entre 20 a 25 de outubro, promovida pela Asociación de Reencuentros Culturales e a Embaixada do Ecuador em França. E naquela que é  já a quarta edição do evento, serão projectadas nada menos que 30 películas, documentários e videoclips realizados por cineastas deste pais andino. "
30 peliculas e diversos cineastas mostram obra em Paris
"Mono con galinas" de Alfredo León , "Distante cercania" de Alex Schlenker, "La Ruta  de la luna"  de Juan Sebastián Jácome, "Silencio en la tierra de los suenos" de Tito Molina constituem algumas das obras e cineastas em foco nesta semana do cinema Ecuatoriano, além de “Arajuno Imaginado” de Alain Arnaud,  um documentário que narra a vida numa comunidade amazónica do Ecuador que abre essta mostra. E que melhor "palco" poderia ter a filmografia edeste país latinoamericanos que a conhecida Cinemateca da Universidade de Sorbonne, onde são esperados milhares de amantes da 7ª arte, em particular da cinematografia da america latina.

Dar a conhecer a produção  fílmica  no Ecuador e também o desenvolvimento registado neste mesmo sector nos últimos anos , bem como as mensagens e técnicas para contar histórias através de guiões literários estão entre os objectivos desta iniciativa em França, um mercado desde sempre ligado e desenvolvido no dominio do cinema.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Venezuela integra órgão das Nações Unidas

Nicoloas Maduro, manifesta satisfação
«Este é um dia para sentir felicidade e alegria nos nossos corações, ao ver que a Venezuela no mundo, é um país querido, uma pátria admirada». 
Estas as palavras de Nicolás Maduro, ao tomar conhecimento da decisão da ONU - Organização das Nações Unidas de aprovar a integração da Venezuela como membro do Conselho de Segurança.  

«Esta é uma vitória de Hugo Chávez, que reposicionou a Venezuela como país de dignidade» vincou o presidente da Venezuela durante um Conselho de Ministros que decorria em Caracas, não deixando de agradecer o apoio da comunidade internacional, traduzida em 181 votos favoráveis à inclusão da pátria de Chavez na ONU.

Felicitações  ...do Ecuador
Ecuador um dos muitos Governos a felicitar  Venezuela
Depois desta tomada de posição e do regozijo dos venezuelanos por esta integração neste orgão permanente das Nações Unidas, muitas têm sido os apoios, as mensagens enviadas a Maduro, por parte dos mais altos representante das nações latinoamericanas e também de outros países do mundo.  
Em comunicado o Governo do Ecuador "felicita a Venezuela, por ter recebido este voto positivo para ocupar um lugar como membro não permanente do Conselho de Segurança da ONU, pois tal assento "era uma das aspirações regionais e uma posição para a qual a Venezuela vinha trabalhando desde há já vários anos". 
edificio sede da Organização das Nações Unidas
Constituição do orgão
Este orgão das Nações Unidas é recorde-se composto por cinco membros permanentes , que são Estados Unidos, Russia, China, França e Reino Unido, que têm aliás poder de veto, a que se juntam dez outros membros não permanentes, eleitos por un período de dois años, como é agora o caso da Venezuela que de um total de 182 votos efectivos mereceria a confiança e o apoio de 181 países do mundo (com respectivos votos).

É um Satélite construido na Argentina ...!

Argentina vive um momento histórico, na sequênciada da criação e lançamento do seu primeiro Satélite, para o espaço.
ARSAT-1, assim se denomina o primeiro satélite geoestacionario argentino, lançado para o espaço a partir da base de Kourou, na Guayana Francesa o que é efectivamente um marco tecnológico, para este pais da america latina.
Este Satélite abarcará um extenso territorio que vai dos Estados Unidos até às Ilhas Malvinas e facilitará quer o acesso a serviços de televisão "on-demand!, quer à Internet com recepcão em antenas Vsat y telefonía IP a toda Argentina e países limítrofes como o Chile, Paraguay e Uruguay.
ARSAT 1 o satélite argentino é uma aposta pioneira na maerica latina
O lanzador largando o satélite a 250 kilómetros da Terra, impulsiona-o para uma posição orbital definitiva, a cerca de 36 mil kilómetros, sendo comandado desde a sala de "Operaciones Satelitales" situada numa estação terrena na localidade de Benavídez.

"Hay una transformación que se está dando a una velocidad muy rápida entre el sueño y la realidad", referiu a propósito deste feito pioneiro Matías Bianchi, presidente da empresa estatal Arsat.

O esperado êxito desta operação e os objectivos da argentina neste dominio, apontam desde já para o futuro ARSAT-2, que se encontra em ensaios havendo mesmo a perspectiva do seu lançamento acontecer em 2016. "Contentes com o trabalho e os resultados" estuda-se a possibilidade do ARSAT-3, poder estar no espaço lá para 2018.
Este ARSAT-1 é um projecto que significou muitos estudos e ensaios durante mais de seis anos, envolvendo cerca de 1.500 pessoas, além de um investimento na ordem dos 270 millones de dólares e vai permitir à Argentina não perder a sua posição orbital 81, com enfoque muma área desde os Estados Unidos até às Malvinas, deixando assim o Reino Unido em espera no ãmbito da "Unión Internacional de Telecomunicaciones". Dizer ainda que o projecto desenvolvido e financiado pela Argentina, se converte num feito impar, uma vez que poucas são nações que produzem os seus próprios satélites.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

História e identidade patentes no Museu Nacional Mexicano

Histórica, Cultura, Património cruzam-se no Museu Nacional de História do México, (MNH) onde valioso espólio se pode contemplar.
A prestigiada instituição mexicana, foi criada recorde-se, no já distante ano de 1994 e ao longo das suas sete décadas de existência, (que recentemente se completaram) nunca deixou de ser espaço de visita "obrigatória", para todos quantos queiram conhecer ou aprofundar os conhecimentos sobre a nação mexicana. 
Historia do Mexico revisita-se aqui no Museu Nacional
O "Castillo de Chapultepec" hoje sede do Museu Nacional de História, é uma construção dos finais do periodo virreinal (1785-1787) e terá sido desenhada como casa de descanso por ordem do rei da Nova Espanha Bernardo de Galvéz. Modifificado de acordo com usos e funções ao longo dos tempos este seria tambem edificio-sede do Colégio Militar (1787) além de cenário de histórica batalha contra o exército invasor dos Estados Unidos da America travada recorde-se em 1847. 
E é precisamente aqui que vamos, [e dizemos tanto os visitantes presenciais como os virtuais, através deste endereço: 
http://www.inah.gob.mx/paseos/museonacional/ ] 
encontrar qualquer coisa como 70 mil peças, entre trajes, manuscritos, esculturas em barro e mobiliário virreal, numa panóplia de peças de garande valor hsitorico-cultural, que fazem parte da história e da identidade de um povo - o mexicano. Ah curiosidade especial por parte dos visitantes merece também o comjunto de moedas, bilhetes e variados e valiosos documentos históricos, patentes na sala dedicada à Constituição.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

A primeira médica indígena da Bolivia

Nancy Kasei Janko de 23 anos de idade, é a primeira jovem médica indígena na Bolívia. É verdade! Mas então qual a admiração ? 
Na realidade até há pouco mais de meia dúzia de anos os indígenas, tanto na Bolivia como em diversos outros países da américa latina, não tinham sequer acesso à Universidade, quanto mais a licenciaturas, ainda para mais em Medicina !!! numa clara discriminação dos povos indígenas.

integração das comunidades indígenas uma nova realidade
Os tempos, as políticas "estan cambiando" e a história destes países reescreve-se e por isso pode-se agora dar conta de um feito como este, de uma jovem, índigena (assumidamente), poder exercer a profissão que escolheu e para a qual estudou, numa sociedade em que oportunidades e direitos são iguais, para todos e independentemente das suas origens. 

Nancy, ali a vemos de bata branca igual a tantas outras, no Hospital Juan Pablo Escalier. De estetoscópio ao pescoço, com as suas longas tranças tipicas e a "pollera" (saia rodada), tradicional das mulheres quéchuas, ou não tivesse nascido numa pequena comunidade quéchua do município de Yotala, perto de Sucre, capital de Chuquisaca bem no centro da Bolívia.
Simples e humilde, a jovem doutora diz-se "pronta a ajudar os que dela necessitem", não deixando de apontar o caminho profissional a seguir - "a especialização em pediatria". “Gosto muito de crianças e quero ajudar as mães a que cuidem bem deles e os façam crescer sadios”, vinca a doutora Nancy.
O seu tenperamento, estudiosa e dedicada como é, será uma grande médica, tendo já sobressaído em pediatria e medicina interna, assegura, o médico chefe, Porfirio Ecos acrecentando estarem satisfeitos com a jovem doutora.
Estudou medicina na Universidade pública San Francisco Xavier, fundada no já distante ano de 1624, em Sucre, sendo por isso a mais antiga da Bolívia e ate uma das mais velhas Universidades da América do Sul.
 
Nancy Kasai1
Nancy a primeira médica indígena, na Bolivia
A Bolívia é conhecida pela existência de qualquer coisa como 6,2 milhões de indígenas o que significa 62,2 por cento da totalidade dos seus habitantes. Na América Latina é aliás o país com maior indice de população autóctone, de acordo dados recentes da Cepal.
Os indígenas sempre foram pobres, vivendo na sua maioria da agricultura. E como os estudos superiores estavam vedados às novas gerações nada ou quase nada mudou, durante larquissimos anos. Mas é da luta pela inclusão social e por melhores condições de vida, que se conhece Evo Morales, que um dia chegaria ao Governo, contribuindo com as suas origens indigenas e o conhecimento da realidade, da esmagadora maioria da população. E dessa conjugação de factores com novas políticas que "el cambio se ha hecho na Bolivia". O caminho faz-se caminhando e um terceiro mandato do jefe de Estado, trará novas formas de estar e viver aos Bolivianos, independentemente de serem ou não indígenas, brancos ou mestiços na cor da sua pele...

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

"Magalhães" ajuda na Carta Educativa do México

Um total de 20 mil unidades do portatil "Magalhães" estão no México no âmbito de um negócio realizado pela JP -Sá Couto com o INEGI. O computador com a chancela "JP- inspiring Knowledge" faz parte de um concurso promovido pelo Instituto Nacional de Estatistica e Geografia mexicano e ganho pela empresa portuguesa, destinado a dotar esta instituição dos meios necessários ao desenvolvimento de um trabalho de campo, em todos os 33 Estados, daquele pais latinoamericano.
"Trabalhamos diariamente, no desenvolvimento e na produção de soluções tecnológicas, estando atentos a todos os mercados. E o fornecimento deste nosso produto ao INEGI é um excelente desafio para o qual terá contribuido a nossa diplomacia económica. E assim vale a pena", referiu a propósito Jorge Sá Couto, presidente do Conselho de Administração da empresa nortenha portuguesa, JP-Sá Couto.
O "Census" a professores e alunos por todos as escolas do México, (assim se denomina esta acção daquele Institituto) conta assim com a preciosa ferramenta "made in Perafita", portugal. Nas mãos de um total de 20 mil pessoas, que percorrem o país, com o intuito de recolher dados sobre a comunidade escolar, envolvidos na realização desta "Carta Educativa" mexicana, está o "Magalhães". E para o computador vão todos os elementos referentes aos estabelecimentos de ensino, aos professores e alunos deste sector tão importante da realidade mexicana. 
A JP - inspiring Knowledge, conta no México com um parceiro local, envolvido na concretização deste e outros eventuais projectos, que envolvem a utilização do modelo convertível do "Magalhães", aliando versatilidade, resistência e ergonomia do conhecido computador, à facilidade de utilização em modo tablet.

Co-produção hispano-brasileira tema do Festival de São Paulo

São Paulo acolhe por estes dias uma mostra de cinema, onde para além das obras com a assinatura de Pedro Almodóvar e Victor Erice, estarão em foco a cinematografia de jovens diretores espanhóis.
7ª Arte hispano-brasileira em foco no Festival Internacional de São Paulo
A 38ª Mostra Internacional de Cinema de Sao Paulo, Brasil terá lugar de 23 a 25 de octubro e nela se realiza interessante encontro hispano-brasileiro de cinema, com retropectivas dedicadas aos realizadores Víctor Erice e Pedro Almodóvar.

Obras de Almodóvar em evidência no festival
Na origem desta iniciativa com São Paulo, no Brasil por cenário, está o aproximar de professionais da 7ª Arte, de ambos os países com vista a promover colaborações futuras e estimular a co-produção internacional entre os participantes - uma dezena de produtores convidados do Brasil e outros tantos idos de Espanha, bem como promover a obra cinematográfica "made in" Espanha.

No quadro da programação do Festival Internacional de Cinema de São Paulo em 38ª edição haverá lugra a duas mostras, uma de cinema español contemporáneo, denominada "Focus Spain", com oportunidade de visionar 22 largasmetragens e oito curtas, realizadas com o apoio da Fundación SGAE. Uma outra, não menos importante sob o titulo "Márgenes" gira em torno de propostas cinematográficas de jovens directores españois. A estas iniciativas junta-se também uma exposição denominada "México Fotografado" por Luis Buñuel, coordenada por Acción Cultural Española (AC/E) e a Filmoteca Española que, conjuntamente con a Cinemateca Brasileira, oferecem uma selecção de antiguas películas pertencentes a seus fundos e recentemente restauradas.

domingo, 12 de outubro de 2014

Caminho aberto às energias alternativas na Bolivia

"Planta Solar Fotovoltaica Cobija" ... É a aposta na energia solar na Bolivia. 
Bolivia aposta pela primeira vez na energia solar
A primeira plataforma do género neste pais da America latina é a "Planta Solar Fotovoltaica Cobija" ... situada na provincia de Cobija, departamento de Pando que fica a norte da Bolivia e fornece energia a qualquer coisa como 100 habitantes.

A iniciativa, que se insere na introdução de politicas energéticas alternativas na Bolivia, significou um investimento de cerca de 10 milhões de Euros, mas que permite não só fornecer energia a cerca de metade da população local, mas também poupar uns larguissimos milhões de litros de diesel.

O projecto "Planta Solar Fotovoltaica Cobija" que comporta um significa área de painéis solares, foi desenvolvido no quadro de uma parceria entre o Estado Boliviano e a Dinamarca cabendo a cada um dos interveinentes assegurar o necesário investimento.

O presidente da Bolivia, Evo Morales, na altura da inauguração teceu elogios ao projecto, tutelado pela Empresa Nacional de Electricidad (ENDE) e à cooperação com a Dinamarca, apontando a possibilidade de avançar com uma segunda plataforma solar na mesma região o que geraria 10 megavatios.
Assim se responderia às necessidades deste território e suas populações, fomentando assim poupanças energéticas importantes e terminaria com um ciclo de grande dependência de energias fósseis, ressalvou Arturo Iporre presidente da ENDE estimando um investimento de mais de 12 milhões de dólares para que tal seja uma realidade que servirá a totalidade da população local.

Descoberta espécie rara de Dinossauro "venezolano"

Uma nova espécie de Dinosaurio carnívoro, é a mais recente descoberta deste tipo raro sublinhe-se, de bipedes, revela a Royal Society Open Science, revista britãnica especializada em Ciência.
A descoberta ocorreu no extremo norte dos Andes venezuelanos onde foram encontrados ossos do “Tachiraptor admirabilis” ou admirável depredador de Táchira, cujas dimensões rondavam o metro e meio (1,5m) a 2 metros de altura.
 A descoberta realizada por uma equipa de paleontólogos do Brasil, Venezuela, Estados Unidos e Alemanha decorre precisamente da existência de restos de ossos da tíbia e pernas dos répteis. De acordo com os estudos esta seria  uma espécie muito rara do Dinosaurio terópodo, ou seja uma sub-ordem da especie de bípedes que terão vivido na era Jurásica, há já 200 millões de anos e em territórios que hoje são a América, África, Asia, Europa, Oceanía e também da Antártida.

A análise e aprofundamento desta descoberta por parte da magna e diversificada equipa de investigadores, que estudam as espécies animais e os antigos territórios então povoados por os "míticos" bichos ... quais povadores do planeta ! 

sábado, 11 de outubro de 2014

Argentina e México abrem caminho a novas sinergias

Emprego, desenvolvimento económico, novas áreas de negócio, livre circulação de bens, investimentos público e privado, parcerias, mais do que meras expressões económicas são a tónica nas relações comerciais entre Argentina e México, avaliadas em cerca de 3 mil milhões de Euros por ano. 
E de acordo com conversações recentes tudo aponta não apenas para a continuidade, como para o aprofundamento das relações comerciais entre estes dois países latinoamericanos. 
E das áreas acordadas entre os responsáveis pelas pastas da Industria e da Economia, da Argentina e do México, respectivamente ressaltam "o livre comércio de veiculos ligeiros" entre ambos os países, o que deverá acontecer já a partir de março de 2015 e também, apostas conjuntas no domínio energético e "num horizonte mínimo de cinco anos".
responsáveis pela Industria e Economia da Argentina e do México aprofundam relações comerciais
Estas relações e acordos a dois, resultram em oportunidades de emprego, atração de investimentos importantes para fortalecer a integração regional e o desenvolvimento de cadeias de valor em sectores estratégicos das economias mexica e argentina, ressalvaram Ildefonso Guajardo, secretario de Economía mexicano e a ministra da Industria argentina, Débora Giorgi no final de um encontro que acaba de ter lugar em Buenos Aires. Na sequência dos trabalhos e ainda no decurso deste mês de outubro a titular da pasta da industria argentina visitará a capital do Mexico, onde terá lugar a assinatura de um "Memorando de Entendimento" para o desenvolvimento da cadeia de valor no sector energético, entre estes vizinhos latinoamericanos. 

Sobre a petroleira mexicana "Pemex" e a argentina "YPF" existem garantias de que antes do final do presente ano, serão feitos anúncios positivos referentes às relações energéticas entre Argentina e México.

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

"Canción para todos" proposta como Hino da UNASUR

«Canción para todos» numa interpretação de Mercedes Sosa pode vir a ser assumido como Hino da União das Nações SulAmericanas (UNASUR). 

O conhecido poema de autoria dos argentinos Armando Tejada y César Isella, intitulado "Canción con todos" e imortalizado por essa grande voz e senhora da música, Mercedez Sosa, «é propício para identificar o organismo que agrega as diversas nações da região», refere o presidente do Ecuador, Rafael Correa, na defesa desta proposta. E não será por acaso nem a despropósito pois este poema de Tejada e Isella constitui uma das mais emblemáticas canções da América Latina e converteu-se no hino do festival “Todas las Voces Todas”, que reuniria pela primera vez, no já distante ano de 1996, em Quito (capital do Ecuador) dezenas de músicos da região.

“Salgo a caminar por la cintura cósmica del sur. 
Piso en la región más vegetal del viento y de la luz. 
Siento al caminar toda la piel de América en mi piel
y anda en mi sangre un río que libera en mi voz su caudal”, 

lê-se na primera estrofe deste poema, interpretado por toda a américa latina. E prossegue - “Sol de Alto Perú, rostro Bolivia, estaño y soledad, un verde Brasil, besa mi Chile cobre y mineral. Subo desde el sur hacia la entraña América y total, pura raíz de un grito destinado a crecer y estallar”.

Mercedes Sosa   popularizou "Cancion para todos"  hino das Nações Sul Americanas
 De referir que o edificio sede da UNASUR- União de Nações Sul-Americanas, é uma organização intergovernamental composta pelos doze estados da america do Sul, se encontra precisamente em Quito, no Ecuador.

O Tratado Constitutivo da então Comunidade Sul-Americana de Nações, seria assinado a 23 de maio de 2008, quando da terceira cimeira de Chefes de estado realizada em Brasília, no Brasil, tendo como sede a capital do Ecuador, Quito, mas funcionando o seu parlamento em Cochabamba, na Bolivia, ficando a sede do Banco que apoia esta comunidade de estados, o Banco do Sul, sedeada em Caracas na Venezuela.
   
Argentina, Bolívia, Brasil, Colombia, Chile, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Venezuela e o Uruguay  que se viria a tornar a nona nação a ratificar o tratado constitutivo da organização, já a 1 do mês de dezembro de 2010, integram este conjunto de Nações, que tem como principais objectivos a  criação de um mercado comum e de livre circulação de produtos e pessoas num horizonte até 2020.