Translate

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Bolivia industrial dá origem a crescimento económico

desenvolvolvimento industrial impulsiona crescimento económico
A Bolivia poderá registar um crescimento económuico considerável, ao ponto de se colocar este ano, no segundo ou mesmo primeiro lugar em toda a America Latina. As previsões do Banco Mundial e de diversas outras entidades economicas regionais e mundiais apontam o caminho evolutivo da economia da Bolivia nestes ultimos anos. Também a Comisión Económica para América Latina y el Caribe (CEPAL) reconhece o dinamismo da economia boliviana, nos últimos anos. Um crescimento de 5% por cento em 2014, que se segue ao crescimento de 6,8% do Produto Interno Bruto (PIB) registado no ano passado. 
 
 Refinería Gualberto Villarroel de Cochabamba
Este desenvolvimento económico da Bolivia fica a  dever-se às politicas do Estado chefiado por Evo Morales, baseadas na aposta em diferentes sectores da industria, com significativos investimentos públicos e privados como são os casos das Energias Eólicas, da Medicina Nuclear, das Telecomunicações mas também nos recursos naturais como os minerais e sobretudo na Industria Petroleira. De referirr que após a nacionalização do Petróleo e do Gás em 2006, a Bolivia conseguiu não apenas aumentar a sua produção, exportar para países vizinhos e ser já autosuficiente em ternos de diesel, quando ainda há bem pouco tempo, tinha de importar, o que custaria qualquer coisa como 20 milhões de dólares mensais (14 milhões de Euros). 
A criação da Unidad de Crude da «Refinería Gualberto Villarroel de Cochabamba»Unidad de Crudo de la Refinería Gualberto Villarroel de Cochabamba, inaugurada este septiembre. Para la unidad se invirtió un presupuesto de 93,6 millones de dólares,, inaugurada em setembro passado, o que significou um investimento da ordem dos 93,6 milhões de dólares (cerca de 80 milhões de Euros), veio a contribuir e muito para esta performance produtiva da Bolivia, cujas reservas de petróleo podem estar já garantidas até 2025.