Translate

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Do Vouga e (Tua) para o Turismo no PERU

Antigas automotoras ao serviço da Linha do Vouga, no distrito de Aveiro, (e também algumas que fizeram serviço na linha do Tua ) transportam agora turistas... no Peru. 

Diversos foram os comboios que a CP vendeu, no
s últimos anos saídos das linhas do Tua e do Vouga e estão  agora ao serviço não destruídas ou abandonados num qualquer museu ou grande armazém de material ferroviário mas sim ao serviço do turismo, noutras paragens.

As imagens mostram por exemplo «Automotoras» vendidas à peruana "Crosland"  hoje em dia a fazer a ligação, sublinhe-se, três vezes por dia, entre Ollanta, a última cidade inca ainda habitada, e o famoso ícone que é  "Machu Pichu", considerada uma das sete maravilhas do Mundo.

As várias automotoras que asseguravam a ligação entre Sernada do Vouga e Espinho, foram recorde-se desactivadas no já distante ano de 2000, no âmbito da renovação da frota da CP.
Actuando no sector ferroviário, a "Crosland" sabia da disponibilidade destes comboios e acabaria já em 2007, por comprar nove das dezoito unidades desactivadas, por qualquer coisa como 760 mil euros (veja-se a pechincha desta compra ou venda de parte do património ferroviário luso).

Construídos na ex-Jugoslávia, nos anos 60, estes comboios de bitola estreita que estiveram ao serviço  da CP, nomeadamente nas linhas do Vouga e do Tua, correspondiam ao que a empresa peruana precisava para lançar a "Inca Rail", responsável pela sua primeira linha turística. Ou seja, dispunham das características técnicas necessárias para circular nos carris de uma linha sinuosa e de curvas apertadas, típica das montanhas peruanas.
Um traçado de via-férrea que segue o percurso de um rio (Vilcanota) [qual semelhança com o percurso ao longo do rio Tua, no norte de portugal], num trajecto de curvas muito fechadas e túneis estreitos, feitos a 40 km/h. Com preços entre os 27,80 euros (na classe executiva) e os 48,65 euros (em 1ª classe), a viagem demora cerca de uma hora e meia e liga aquelas duas atracções turísticas, no Peru.

Outras das restantes automotoras outrora ao serviço da CP, viriam, depois de recuperadas pela EMEF (empresa publica de manutenção ferroviária), vendidas para Moçambique, onde também se encontram ao serviço, assegurou o presidente da CP, Cardoso dos Reis.

De destacar que nos últimos anos, o grupo ferroviário português se destacou nas exportações, tendo vendido comboios usados no valor de cerca de 65 milhões de euros, a diversos operadores ferroviários de outros continentes, que colocaram estas "velhas maquinas" ao serviço dos seus países e do Turismo.


segunda-feira, 17 de setembro de 2012

SAMBA da mobilidade é aposta no Brasil


Um sistema de transporte muito conhecido e elogiado em diversos países, como Paris, Amsterdã e Barcelona, chega ao Brasil. Batizado de Samba - Solução Alternativa Para mobilidade por Bicicletas de Aluguel -, o sistema começou a funcionar no início de janeiro e já conta com seis estações, todas em Copacabana, no Rio de Janeiro. Para alugar uma magrela basta se cadastrar, comprar seu passe e retirar a bicicleta de uma das estações.
O objetivo do programa é oferecer um sistema de transporte sustentável e disponibilizar bicicletas como meio de transporte para pequenos percursos. Uma solução para o trânsito caótico das grandes cidades que poderá aumentar a circulação de pessoas nas áreas próximas, favorecer o comércio local, reduzir a emissão de gases poluentes e estimular a prática de atividades físicas e do transporte saudável.
O sistema de aluguel funciona da seguinte forma: o usuário entra no site www.mobilicidade.com.br e se cadastra. Com o número do cartão de crédito (sim, é obrigatório ter um cartão de crédito) o futuro ciclista compra os passes, que podem ser diário (R$ 10,00), semanal (R$ 30,00), semestral (R$ 200,00) ou anual (R$ 300,00). Automaticamente fica reservado um valor de caução, entre 260 e 350 reais, que será cobrado caso a bicicleta não seja devolvida em um dos pontos de entrega.
mobilicidade-2.jpg
As estações de aluguel são computadorizadas e possuem sistema de alimentação por energia solar.
Com o passe, o usuário tem o direito de utilizar a bicicleta quantas vezes ele quiser ao longo do dia. A única regra é: o ciclista pode utilizar a bike por no máximo 30 minutos, tendo que devolvê-la em qualquer estação ao fim do período para poder solicitar a liberação de outra (o que poderá ser feito depois de 15 minutos). Caso passe do tempo limite, uma tarifa será cobrada no cartão de crédito do usuário.
Para retirar a bicicleta da estação, basta ligar para o número indicado no painel, solicitar a liberação da bike, digitar a senha e o sistema de autoatendimento irá destravar o equipamento do engate eletrônico. Aí é só ajustá-la ao seu tamanho e pedalar até a próxima estação. O sistema está disponível todos os dias, das 6h às 22h.
O projeto Samba é uma iniciativa da empresa recifense Serttel e da prefeitura do Rio. Até o final do ano, 50 estações já deverão estar distribuídas entre Copacabana, Leblon, Ipanema, Lagoa, Aterro do Flamengo, Botafogo, Centro e Tijuca, totalizando 600 bikes à disposição da população.

sábado, 1 de setembro de 2012

Pobreza na America Latina, fotografada


O fotógrafo argentino Andy Goldstein percorreu 14 países da América Latina (Brasil incluído) para retratar a vida nos assentamentos e nas áreas pobres da região.
A série, intitulada Vivir en la Tierra (Viver na Terra), reúne 67 fotografias que sintetizam a realidade de mais de 174 milhões de pessoas que, segundo a Cepal (Comissão Econômica para a América Latina e Caribe), vivem em condições de extrema pobreza e exclusão social no continente.
Segundo Goldstein, ao ver as fotos de diferentes locais no continente, é quase impossível distinguir em que países foram tiradas. "A pobreza é uma só", diz o artista.
Goldstein conta que criou uma série de regras para ajudar seus modelos a "assumir a importância do ato de posar": convidou-os a "posar para um livro de fotos" e deixou que escolhessem onde, como e quando. Ao fotógrafo coube escolher o ponto de vista, "o que me permitiu mostrar o contexto", diz ele.
O artista conta que buscou "um olhar incisivo, mas respeitoso e não intervencionista" sobre uma realidade em cujo centro sempre há um ser humano "de grande dignidade, apesar de sua pobreza".
As fotos podem ser vistas em uma mostra itinerante, que atualmente está na Cidade do México e vai percorrer várias cidades latino-americanas.

México aumenta PIB no semestre


A economia do México cresceu 4,1% no segundo trimestre deste ano, face a igual período de 2011, muito por força do consumo doméstico que tem estado em crescendo, numa altura em que as exportações (sobretudo para os Estados Unidos) diminuíram.
O aumento está em linha com a expansão de 4,2% esperada pelos analistas e representa uma desaceleração em relação ao primeiro trimestre, quando o crescimento foi de 4,5%, fruto aí sim de uma melhoria na economia norte-americana que ajudou a aumentar as exportações mexicanas.
Neste contexto são já dez trimestres consecutivos que o México regista o que é de facto muito positivo para aquele país, depois de uma recessão económica registada no ano de 2009.
A tendência de expansão economica do México acontece numa altura em que as maiores economias do mundo e diversos outros países importantes na América Latina, como o Brasil e a Argentina, dão sinais de desaceleração.
A economia mexicana refira-se cresceu 0,87% no segundo trimestre, informou o Instituto Nacional de Estatísticas (Inegi), enquanto o  Produto Interno Bruto (PIB) subiu 4,3% nos primeiros seis meses de 2012 e face a igual período do ano passado.
De acordo com as previsões o México deverá ver crescer o seu PIB em 3,5% neste ano e não na ordem dos 4 pontos percentuais como aponta  Felipe Calderon, presidente do país. Tal desvio ficará a dever-se à ainda frágil  recuperação económica dos Estados Unidos e também  à crise da dívida da zona do euro. . 

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

EDIFER com papel na Venezuela


Venezuela: Edifer constrói fábrica de papel

[Notícia da Agência Financeira] A Edifer chegou a um acordo com o governo venezuelano para construir uma fábrica de papel naquele país, um projeto que rondará os 1.500 milhões de euros, revelou hoje, em Caracas, o secretário de Estado da Economia português.
«Tivemos aqui uma boa notícia, em primeira mão, de um contrato fechado entre uma empresa portuguesa, em consórcio com uma empresa venezuelana, no caso concreto a portuguesa Edifer», disse António Almeida Henriques.
O secretário de Estado da Economia falou à agência Lusa em Caracas, à margem de um encontro de trabalho com o vice-ministro venezuelano de Relações para a Europa, Temir Porras, no qual participaram representantes de diversos ministérios, de empresas portuguesas que mantêm acordos com a Venezuela e de empresários da comunidade lusa local.
No caso da Edifer, Almeida Henriques explicou que se trata de «um contrato de 1.500 milhões de euros», sublinhando que «é claramente um bom exemplo de como se podem estabelecer parcerias entre empresas portuguesas com um know-how como é o caso desta e empresas venezuelanas de portugueses que estão no terreno e procuram desta forma desenvolver projetos».
António Almeida Henriques iniciou quarta-feira passada uma visita de trabalho de três dias a Venezuela, no âmbito da cooperação bilateral.
A visita tem ainda como propósito «fazer um ponto de situação dos vários projetos que estão a ser desenvolvidos» e ter «algum contato também com empresários da comunidade portuguesa e venezuelanos».
Na Venezuela, o governante português visitou «dois projetos emblemáticos que estão a ser desenvolvidos por empresas portuguesas, designadamente o porto de La Guaira e as obras da fábrica de casas pré-fabricadas que está ser desenvolvida pelo grupo Lena», apontou.

MARTIFER Solar constrói no CHILE


Martifer Solar assina um acordo estratégico para a construção de um projecto fotovoltaico (FV) no Chile

[Notícia da AICEP] A Martifer Solar, subsidiária da Martifer SGPS, assinou um acordo estratégico para a construção de um projecto fotovoltaico (FV) de grandes dimensões no Chile com a Ingenostrum, o maior developer de projectos fotovoltaicos neste mercado.
O projeto irá localizar-se em Sierra Gorda, na região chilena de Antofagasta, e cobrirá uma área de 531 hectares.
A Ingenostrum, que desenvolve o projeto, será responsável pela engenharia, gestão de projeto e controlo de qualidade, enquanto a Martifer Solar assegurará o fornecimento do equipamento, trabalhos de construção, manutenção e monitorização. A engenharia e construção deste projeto fotovoltaico utilizará tecnologia capaz de suportar condições meteorológicas e ambientais extremamente adversas. A experiência da empresa em instalações semelhantes em todo o mundo garante o sucesso do projeto e as melhores condições de operação.
“Com este acordo, a Martifer Solar reafirma o seu compromisso no sector fotovoltaico no Chile e na América Latina em geral.
«Actuamos como um parceiro estratégico para o desenvolvimento, construção e manutenção de projectos fotovoltaicos e destacamo-nos cada vez mais como um player global no sector solar», referiu Alberto Rabanal, Regional Manager para a América Latina e membro do Conselho de Administração da Martifer Solar.
 O Chile tem uma enorme carência de eletricidade na região norte e os custos da energia são elevados, o que faz com que a energia solar seja uma opção competitiva para o país, tendo sido identificadas oportunidades no sector que podem chegar aos 2 800 MW.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Parfois abre lojas na Venezuela e Colômbia


A Parfois aposta na abertura de lojas na Venezuela e Colômbia, no âmbito de um plano de expansão da marca portuguesa de acessórios de moda.
A aposta na America Central por parte da Parfois, surge na sequência dos estudos de mercado e da execução de um plano de expansão, nomeadamente fora da Europa, por parte da empresa portuguesa de acessórios de moda-
A Parfois recorde-se, no ano passado abriu qualquer coisa como seis dezenas de lojas, 50 das quais fora de Portugal, o que viria a traduzir-se num aumento de 25% no volume de negócios da empresa.
Depois de Portugal, da vizinha Espanha onde as vendas e a presença da Parfois continua a crescer, contabilizando já 38 lojas, a empresa de acessórios de moda, tem agora os olhos postos no Brasil. 
A Parfois com a sua politica de preços, do factor "novidade" espera atingir bons resultados no final de 2012, além de constituir a primeira marca de moda portuguesa a abrir lojas em toda a América Latina.


sábado, 18 de agosto de 2012

Colombianos fazem-se à Volta a Portugal em Bicicleta


Está na estrada a  74ª Volta a Portugal em Bicicleta Liberty Seguros.  A prova "rainha" do ciclismo português decorre  até 26 de Agosto, percorrendo diversas localidades do território luso, sobretudo a Norte (Minho, grande Porto, Douro)  também do Centro (interior) e descida depois a Lisboa. Sob o grande patrocínio da Liberty Seguros a prova velocipédica nacional conta esta ano sublinhe-se com nada mais nada menos que 148 ciclistas, integrados em diferentes equipas portuguesas, espanholas, francesas, americanas e deixem que sublinhe a participaçao pela primeira vez na Volta a Portugal em Bicicleta de um "team" proveniente da Colômbia. Mas neste pelotão que vai rolar durante 11 dias e fazer as alegrias dos portugueses, quer eles sejam ou não emigrantes bem como levar bem longe as imagens deste país à beira-mar plantado onde sobressaem maravilhosas paisagens, onde património natural e edificado se vêm salpicados de mole humana que vai resistindo como pode à  negativa conjuntura nacional e europeia.

De Castelo Branco, de onde será dada a “Grande Partida”, à consagração do vencedor, em Lisboa, há um mapa com 11 dias de competição onde, para além dos factores desportivos, está intrínseca a tão característica animação que a Volta leva às estradas portuguesas.

Será de referir que no âmbito desta 74ª Volta a Portugal Liberty Seguros surgem estreias absolutas de partidas em Vila Nova de Cerveira (Inatel) e de Armamar, e novos finais de etapa na Trofa e no Sabugal, localidades que viram partir muitos dos filhos da terra, agora regressados temporariamente à "vacances". 

Estas são novas referências num itinerário tradicional que Joaquim Gomes, director de prova, diz ser “particularmente duro logo na primeira parte da competição com percursos muitas vezes mais exigentes que as etapas de alta montanha. Mas a grande estrela da Volta a Portugal Liberty Seguros continua a ser a “etapa rainha” que liga a Guarda à Torre, em Seia, no ponto mais alto de Portugal Continental!”
Sobre a fórmula como continua a ser desenhado o mapa da competição, Joaquim Gomes diz ser imprescindível manter as emoções até ao fim. “Continuando a apostar em novos pontos de partida e chegada e mantendo locais míticos como a subida à Sra. da Graça (Mondim de Basto), e à Torre (Seia), e realizando o contra-relógio já bem perto do fim, garantimos um alto nível desportivo e conservamos a expectativa em relação ao vencedor até quase ao final. São estas as razões pelas quais os portugueses continuam apaixonados pela Volta a Portugal Liberty Seguros.”


quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Bolívianos dizem "adeus" ao McDonalds


Depois de 14 anos a tentar o sucesso no país latino-americano, oMcDonalds teve de fechar os oito restaurantes que tinha espalhados pelas maiores cidades bolivianas: La Paz, Cochabamba e Santa Cruz de la Sierra.
Nem as campanhas a tentar chamar a atenção do público nem as receitas que fazem sucesso por todo o mundo tiveram resultado na Bolívia. Este é o primeiro país do mundo onde a empresa tem de fechar devido ao reduzido número de clientes por mais de uma década.
A situação é de tal forma inédita que foi realizado um documentário sobre o sucedido para explicar as razões que levaram ao insucesso desta cadeia de fast-food. Para isso são incluídas opiniões de cozinheiros, sociólogos, nutricionistas ou educadores.
A conclusão fica clara. O problema não é o sabor da comida, mas sim a mentalidade dos bolivianos. “O fast-food é a antítese da conceção que um boliviano tem de como se deve preparar uma refeição”. Na Bolívia exige-se comida que envolva higiene e muito tempo de preparação.
Mesmo assim, aqueles que gostavam do McDonalds aproveitaram o último dia em que esteve aberto para saborear as variedades que oferece.

domingo, 1 de julho de 2012

Shakira grava em Portugal

É Colombiana e conhecida em todo o mundo onde os seus espectáculos continuam a arrebatar atenções e a esgotar lotações. 
«É a loucura total nas vésperas e até à hora de cada concerto ...Depois é partilhar as cantigas com a menina que ginga tão bem o corpo ...» dizem os fãs qualquer que seja a sua origem e a língua em que se se expressam. NÃO! Não se trata de falar da biografia da cantora ou de qualquer concerto mas a verdade é que Shakira está em PORTUGAL com intuito de gravar um video neste recanto da europa.

O tema a gravar ainda não é conhecido, mas a coreógrafa da artista, HiHat, está já à procura de bailarinhos nacionais de hip-hop para integrarem a produção. E o expediente usado pela coreógrafa de Shakira, de nome Hihat, recorreu à rede social Twitter para convocar bailarinhos de hip-hop portugueses. Por sua vez, o também coreógrafo Troy Kirby, afirmou na mesma rede social que a cantora irá estar em Portugal.


O suspense sobre o vídeo musical a ser gravado no nosso mantém-se mas especialistas da área da música apontam para  “Get It Started”, uma nova produção em parceria com o cantor norte-americano Pitbull.

domingo, 13 de maio de 2012

Dupla conquista de piloto Venezuelano na Formula 1

Pastor Maldonado, piloto venezuelano ao serviço da Williams conquistou o “podium” naquele que foi um duplo feito histórico na Formula 1.
É de facto um duplo feito histórico este que hoje se consumou… hoje na Formula 1 e no âmbito de uma prova a contar para o campeonato da modalidade, realizada em Espanha. E porquê esta dupla conquista ???
Simples, já que se trata da primeira vez que temos um Venezuelano, a competir na Formula 1, o topo da competição automóvel mundial, para mais numa “escuderia” britânica – a Williams.

E história faz-se porque Pastor Maldonado, repita-se piloto Venezuelano consegue uma vitória para a equipe britânica pondo fim a um jejum de oito anos sem  vitórias da escuderia britânica. O último triunfo da  Wiliamns aconteceu no já distante ano de 2004, com outro piloto sul-americano, o colombiano Juan Pablo Montoya.
Pastor Maldonado é de facto o primeiro piloto venezuelano a conseguir uma vitória na Fórmula 1 o que empolgou os seus conterrâneos e dirigentes Venezuelanos, após o feito…e como corolário já da boa carreira que o Venezuelano tem vindo a fazer.

Dizer ainda que esta subida ao pódio de Maldonado acabou sendo «o melhor presente de aniversário que jamais poderia ter recebido» disse de Frank Williams, fundador e dirigente da Williams no dia em que completa 70 anos de idade,

Com a vitória, Pastor Maldonado chega aos 29 pontos e assume a nona colocação no Mundial. Já Alosno, segundo colocado na corrida de hoje (13 de Maio), segue atrás de Sebastian Vettel  líder do campeonato.
A próxima etapa da temporada será no GP de Mónaco, entre os dias 24 e 27 de Maio no que será a sexta corrida, do calendário da Fórmula 1.

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Homenagem ao Zeca Afonso


Para min o Zeca é o máximo expoñente da Música Popular Portuguesa, un músico extraordinario e autodidacta cunha rara sensilibilidade para a poesía e para transmitir o sentir musical de todo un pobo. Coñecía ben o Fado de Coimbra, a música tradicional do seu país, da que bebeu en numerosas ocasións e da música africana, moi presente na súa discografía. Toda ela é un tesouro que se vai recuperar agora nunha nova edición que saeu coincidindo co 25 aniversario da súa morte. Morte…Non me gusta esta palabra cando falo do Zeca porque para min e para moit@s está máis vivo e de actualidade que nunca. As súas palabras e as súas cancións, como todas as grandes obras de arte, non pasan de moda. Nin siquera o repertorio máis comprometido é circunstancial. Hoxe podemos interpretar Grândola cun nó na gorxa ou Utopia ou calquera outra que ainda hoxe soa nas manis da ‘geração á rasca’.
Foi tamén un activista na relación coa nosa Galiza que para él era unha especie de patria espiritual.
El foi e segue a ser Un exemplo de cómo combinar as raíces e unha linguaxe propia. O compromiso e a beleza, o lirismo e a realidade. Poucos autores no mundo conseguiron dun xeito tan rotundo e natural esa conxunción irrepetíbel. A emoción e a precisión musical e esa voz fermosa e trémula que o seu sobriño João Afonso herdou. A súa sabiduría vital nunca me deixou indiferente, despois de anos e anos de escoitar e coñecer cada melodía, cada acorde, cada nota. E unha vocación de universisalidade da que procuro alimentarme, sempre. Nunca poderei agradecerlle bastante todo o que aprendín e sigo aprendendo. Cando interpreto ‘Verdes são os campos’ ou ‘Menino do Bairro Negro’, ou calquera do outra, sinto que estou en comunión con él.
De non nacer nun país pequeno como Portugal, o que lle resta visibilidade pública a nivel mundial, sería equiparable a Leonard Cohen, Bob Dylan, Brassens…Ainda así, creo que cos anos vaise recoñendo a súa figura en todo o mundo. Non en van é o compositor portugués máis divulgado de todos os tempos. É referencial e moi respectado entre a comunidade musical e literaria mais non é suficiente, tendo en conta que é o mellor escritor de cançións en portugués. Moi simples na súa forma, e moi ricas no seu contido, o retrato social dun país, un narrador de historias fantástico. VIVA O ZECA AFONSO!!!
Uxia Senlle

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Mulheres -Palhaço da América latina em Lisboa

A Casa da América Latina e o Chapitô apresentam o 5º Ciclo das Mulheres Palhaço. Este ano o ciclo apresenta duas mulheres palhaço da América Latina (e uma norte-americana), que vêm desenvolvendo um intenso trabalho na área do circo social. Para o Chapitô - que tem uma longa tradição na difusão e formação de público para o circo, na preservação da memória das artes circenses e na formação de artistas - é muito gratificante poder apresentar e partilhar com estas artistas a sua experiência.

Ao longo de 3 fins-de-semana de maio, sempre de sexta a domingo, estarão em cena os espetáculos das artistas. No final de cada espetáculo haverá um momento de conversa para o qual serão convidados vários agentes culturais, permitindo o diálogo entre as artes do circo e as outras artes performativas. Na esplanada haverá animação oriunda dos países de origem das artistas.

Mulheres palhaço: Romina Mónaco (Buenos Aires, Argentina), Deborah Kaufmann (Nova Iorque, América do Norte) e Fiorella Kollman (Perú)

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Longa-metragem chilena vence IndieLisboa

Uma realizadora chilena acaba de conquistar o IndieLisboa  no capítulo das longas metragens, o que não deixa de ser curioso pelo facto de ser uma estreia de Dominga Sotomayor, uma jovem de 26 anos que se lançou na realização de longas metragens. 
“De Jueves a Domingo”  é uma película que acompanha um casal prestes a separar-se e os seus dois filhos numa viagem de Santiago até ao Norte do Chile, para visitar terras deixadas por um familiar. À medida que os quilómetros avançam, os problemas do casal vêm à tona e, no banco de trás, a filha começa a aperceber-se de que esta pode ser a última viagem em família.
Este retrato de um matrimónio à beira do fim , visto e sentido por duas crianças enquanto viajam no banco de trás de um carro, com os pais, " contraditoriamente" em busca do Norte (chileno) num fim de semana de Verão já tinha saído vencedor no Festival de Roterdão, ao  lhe ser atribuido o "Prémio Tiger" um feito dada a importância e peso deste certame no panorama cinéfilo internacional.
Dominga Sotomayor começa por revelar ter  descoberto a actriz principal de “De Jueves a Domingo”, numa piscina. “Encontrei-a a brincar com a minha irmã mais nova. Foi tudo muito intuitivo. Encontrei-a um ano antes da rodagem e fiquei com a ideia que tinha de ser ela.” adianta ao site c7nema.net.  Descobrir o rapaz que faz de seu irmão no filme também foi semelhante. “A minha mãe, que é actriz no Chile, ajudou-me com o casting. Procurámo-lo dentro do bairro, porque queríamos alguém sem qualquer experiência.” diz Dominga Sotomayor. Depois, bom depois foi juntar uma equipa dentro de um apertado carro para filmar aquele que é considerado o primeiro "road movie" chileno com êxito reconhecido. 
A realizadora Dominga Sotomayor que só tinha experiência com curtas-metragens, quase todas decorrentes das "provas práticas" para a universidade, está   já  a escrever outro filme no mesmo género, e cujo titulo será   “Tarde Para Morrer Jovem”, confessa que o mais difícil foi filmar dentro do carro. “Por vezes tínhamos de voltar atrás e demorávamos muito. Não havia ar condicionado, o carro era  velho... apertado para tantas coisas que tivemos de fazer e repetir ...numa adaptação às condicionantes que uma obra destas sempre tem ... mas que haveria de sair muito bem à jovem realizadora chilena como provam a atribuição deste dois prémios.


sexta-feira, 4 de maio de 2012

Artistas latinos em disco "homenagem" à Salsa cubana

Vem aí um novo disco do “Septeto Santiaguero” de Cuba e nele contam-se participações de cantautores de diferentes países latinos.

Os “salseros” Rubén Blades - natural do Panamá, o Portoriquenho - "Cheo Feliciano" e "José Alberto" conhecido como  'El Canario', originário da Republica Dominicana, juntam-se naquele que será o oitavo disco do “Septeto” cubano onde colaboram ainda o musico e compositor  também portoriquenho "Edwin Colón" e o trompetista norteamericano "Jimmy Bosh".
O álbum intitulado "Vamos a' la fiesta" que inclui a antológica «Lágrimas Negras» de Miguel Matamoros, assume-se como forma de agradecimento aos históricos cultivadores da salsa, género musical que muito tem contribuído para a preservação de outros tipos de música como el son y el bolero, referências –mor da cultura cubana.
O CD que aí vem, será produzido em Espanha, na mesma editora que foi responsável pelo álbum anterior - «Oye mi son Santiaguero» o vencedor do prémio Cubadisco-2011 e um dos nomeados aos “Grammys Latinos” do ano passado.  

terça-feira, 1 de maio de 2012

Wirikuta, afinal que importância tem esta região ?


A luta de povos indígenas para preservar a sua identidade e os seus territórios contra a expansão de actividades extractivas acontece um pouco por toda a América Latina (mas não só, um pouco mundo fora, num ignorar a história e as vivências próprias de cada povo). No México, a norte do país é o caso dos huicholes — ou wixáritari, como se referem a si mesmos, este povo de WIRIKUTA.
Uma companhia mineira do Canadá -  a First Majestic Silver está prestes a dar início à extração de prata e zinco na região de Wirikuta. O sinal verde do Governo Mexicano é o que falta para se dar o inicio dos trabalhos, pois concessionada está já esta e inúmeras outras na região. De acordo com o plano da empresa tudo começará com o fazer explodir do “Cerro Quemado”, a montanha mais sagrada dos huicholes e o principal destino de suas peregrinações religiosas. “Ali, de acordo com a tradição, o sol apareceu pela primeira vez e espalhou a vida pela terra”. Mas afinal porque surge a luta ou movimento dos povos indígenas, a que se aliaram ambientalistas, antropólogos, sociólogos, os mexicanos de um modo geral mas também defensores da história e da cultura, independentemente de serem mexicanos ou de outros países latinos que o movimento contra este “atentado” expandiu-se ao planeta…
A razão é simples e perceptível … pois em 2000, Wirikuta  foi reconhecida pelo governo mexicano como «área de protecção natural e lugar sagrado». Será assim tão importante esta declaração..!!! Evidentemente que sim apesar de ter vindo na sequência  da declaração feita pela UNESCO no mesmo sentido. Em 2008, foi reconhecido “o templo natural dos huicholes como uma das 14 regiões sagradas da humanidade, necessitadas de protecção” de acordo com o documento da Unesco.
 Um movimento denominado “ Emergência MX” tem vindo a chamar a atenção para a importância da região, levando até ao Presidente da República a ideia de que o Governo Mexicano não pode, de um dia para outro mudar de posição e esquecer os compromissos com as populações locais e com a UNESCO e que quer os locais quer os Mexicanos de um modo geral não estão dispostos a aceitar a destruição desta “área de culto e peregrinação, deste modo protegida e  sagrada” que passou a ser, reconhecidamente do México mas também do Mundo.

A revista This Magazine (em inglês) num dos seus últimos números reconhece que  «os huicholes são famosos no México por serem um dos grupos indígenas do país que mais resistiram ao catolicismo, imposto pelos colonizadores espanhóis. O próprio presidente do México - Felipe Calderón, que agora ameaça permitir que a First Majestic Silver comece a explorar Wirikuta, chegou a elogiar a luta dos “huicholes” por defenderem “esses lugares sagrados e maravilhosos”. Contradição ou não certo é que Calderón vestiu mesmo as roupas tradicionais dos “huicholes”  prometendo até que  “jamais permitiria a destruição de Cerro Quemado”. Diria, bem a propósito – palavras para quê ?!  A importância de Wirikuta está patente.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Fotografo Mexicano expõe em Lisboa

A Embaixada do México em Portugal e a Casa da América Latina trazem a Lisboa, a partir do dia 2 de Maio de 2012, a exposição de fotografia do mexicano Marco Antonio Cruz Habitar a Escuridão, um ensaio fotográfico sobre a cegueira no México.
A exposição é composta por 50 fotografias a preto e b ranco captadas entre 1977 e 2005 sobre numerosos casos de cegueira, conjugando o testemunho da vida quotidiana dos invisuais no México com a grande sensibilidade social e artística de um dos maiores fotógrafos documentais deste país. A exposição estará patente de 2 a 23 de Maio de 2012, na Fundação Champalimaud, em Lisboa.
A 3 de Novembro de 1953 nasceu em Puebla, no México, Marco António Cruz. Estudou pintura na sua cidade natal e, no início da sua carreira, trabalhou como assistente de Héctor García, um dos fotógrafos documentais mais importantes do México. Claramente sob a influência da lente de Nacho López, mas também pela sua grande sensibilidade social, retratou imagens da Cidade do México no terramoto de 1985, homenageou a torre latinoamericana e realizou uma reportagem sobre a última Pulquería na Colónia Roma. Guatemala e os seus apanhadores de café assim como fotografias da vida na China e Nicarágua também se encontram entre a sua galeria.
O trabalho de Marco A ntónio Cruz publica-se em jornais e revistas nacionais e estrangeiras. A Jornada, a Revista Processo e a LIFE foram dos seus principais escaparates para o trabalho que desde 1977 manteve o seu olho ávido e atento a qualquer movimento, do rosto, da acção e a luz, mas também da escuridão.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Vida dos Corvinos dá filme premiado na América latina


O filme "É na Terra, não é na Lua", de Gonçalo Tocha continua a correr mundo e com enorme êxito.
A película que retrata o quotidiano da vida das gentes da ilha do Corvo, nos Açores, vai ser exibido no México, Argentina, Brasil e Espanha.

Mas o êxito desta obra documental não se fica pela passagem pelas salas de cinema, mas antes pelos prémios já conquistados como aconteceu recentemente ao arrecadar um prémio referente ao novo cinema português, no âmbito da 14ª edição do BAFICI - Festival de Cinema Independente de Buenos Aires. A obra cinematográfica foi considerada pelo júri como a melhor na categoria "Cinema do Futuro".

O galardão recebido na Argentina vem juntar-se à menção especial recebida no Festival de Locarno, em Itália, e ao prémio obtido no Festival Nacional DocLisboa e à atribuição de 11 mil euros a Gonçalo Tocha por parte do canal de televisão argentino «I Sat» pelos direitos televisivos e como "prémio de estímulo" á continuidade do trabalho do realizador português.

De que obra se trata quando falamos de «É na Terra, não é na Lua»??? Trata-se de um olhar do realizador - Gonçalo Tocha  sobre a ilha do Corvo, nos Açores a mais pequena, mais preservada e tradicional, se assim podemos dizer, porque também a menos acessível de todo o arquipélago açoriano. Gonçalo Tocha partiu para o arquipélago em 2008 com uma equipa constituída por si, um operador de câmara e um técnico de som. E do que viram e ouviram e sobretudo viveram naquele pequeníssimo mas belo território, é partilhado por todos quantos assistam à exibição do filme que depois da estreia em Nova Iorque faz um périplo por diferentes festivais internacionais onde poderá arrecadar distinções ou prémios dado o excelente documentário que se nos apresenta.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Curtametragem portoriquenha "candidata" em Cannes

É a primeira vez, na já longa história do Festival de Cannes, que surge um filme de Puerto Rico, candidato à Palma de Ouro. 
O feito acontece este ano, pela mão do realizador portoriquenho Alvaro Aponte Centenomi, ao apresentar no maior evento mundial da 7ª Arte uma curtametragem, candidata ao prémio maior na sua categoria.
«La Santa Mirada» é o nome da película do realizador portoriquenho e foi uma das dez seleccionadas entre mais de 4.500, com duração entre 10 e 15 minutos, apresentadas ao Comité de Seleção de Cannes 2012, que se realiza de 16 a 27 de Maio próximo, em França.
Na edição deste ano do Festival de Cannes e no que se refere à descoberta de jovens cineastas, as atenções estiveram viradas para as sete centenas de filmes apresentados por 320 escolas de cinema de todo o mundo e onde figuram duas películas “made in” Argentina e também uma obra realizada numa Escola cubana de Cine y TV (localizada em San Antonio de los Baños).
«Pude ver un puma», realizado por Eduardo Williams e «Resen», de Eti Tsicko são os dois trabalhos de origem Argentina escolhidos pelo júri. Já a cubana EICTV apresenta «Terra» com assinatura do jovem Piero Messina, perfazendo então 5 presenças latinas na edição 65 do Festival de Cannes.
Para as contas baterem certo, surgirá também na corrida à Palma de Ouro, o fime «On the Road» do brasileiro Walter Salles…
Resta-nos agora, esperar para ver!!!

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Santana lança novo álbum e prepara série de concertos

Carlos Santana lança a 15 de MAIO, um novo CD -o 36º da carreira do músico (exímio guitarrista aliás) que fez digamos assim a fusão da música latina com o rock. 
O novo álbum de faixas instrumentais, num total de 13, muitas delas inéditas, chama-se «Shape Shifter» mas que segundo o músico antecederá dois outros que estão "na forja".
De acordo com entrevista do astro do rock à revista Billboard, este novo trabalho vai servir de base ao conjunto de shows que Carlos Santana e sua banda vão realizar este ano nos Estados Unidos, House Of Blues, de Las Vegas será o palco para qualquer coisa como 45 actuações (para gáudio dos amantes do "rei da latin- guitar! 

Carlos Santana fará a sua segunda grande temporada (ou torneé se quiserem assim designar), em Las Vegas, sendo que na primeira,o músico ali permaneceu quase dois anos - entre Maio de 2009 e o mesmo mês de 2011. Tempo durante o qual deu nada menos que 72 concertos com sua banda (muitos deles esgotados), no que se pode considerar um dos maiores êxitos de um artista e sua banda, em terras di Tio Sam ...

sexta-feira, 13 de abril de 2012

"Jardins Verticais" protegem Ambiente no Mexico

Sete jardins gigantes e verticais foram já instalados no México. O objectivo é promover o design verde e a qualidade de vida nos espaços públicos urbanos e com isso revitalizá-los.

























Iniciativa inédita no mundo, esta do grupo VerdMX, organização sem fins lucrativos, que garante «benefícios em dose dupla - beleza para os olhos e ar puro para os nossos pulmões».
Anualmente, de acordo com o VerdMX, cada metro quadrado de um jardim vertical é capaz de “capturar” até 130 gramas de poeiras geradas pela poluição de carros e outras fontes. Um efeito que semultiplica de acordo com o tamanho do jardim» asseguram os promotores desta atitude verde.
E um revestimento de dimensões semelhantes ao da fachada de um prédio de quatro andares, pode então filtrar 40 toneladas de gases nocivos à saúde, ao longo de todo o ano e também, capturar e processar 15kg de metais pesados, presentes no ar, como são os casos do chumbo, cádmio e cobre.
Estes jardins verticais agora instalados em vários bairros, no México também vão ajudar a reduzir as “ilhas de calor” nas cidades.
“Embelezar os espaços urbanos e melhorar o ar que as pessoas respiram é uma forma de crescerrmos como país e de sensibilizar os cidadãos para a necessidade de cuidar do meio ambiente” frisa fonte do grupo “VerdMexico” que conta com o apoio da Nissan para o alargar desta rede de jardins gigantes verticais a outros pontos do território.

Luis Pastor sobe aos palcos no 25 d' abril e 1º de Maio


LUIS PASTOR o Cantautor español, nascido em Cáceres, continua a cantar os temas que fizeram sucesso na sua carreira, mas também a cativar auditórios ao recordar episódios da sua vida quando em Portugal o Zeca Afonso e os seus temas, eram proibidos. Amigo de Zeca, de Saramago e de Portugal, também co-responsável das apresentações do Zeca Afonso em território espanhol Luís Pastor prossegue a sua série de espectáculos, em Barcelona - dia 25 de Abril, em Zaragoza nos dias 26 e 27 . Ruma depois a Leon onde actua pelas 13h30 (hora espanhola) no âmbito das comemorações do 1º de Maio, que decorrem na Plaza Mayor.  
E Maio vai chegar, com muitas Cantigas e actuações de Luís Pastor em Ceuti, Cáceres num regresso à sua terra natal, Santa Barbara e La Tertúlia, nos arredores de Granada.  

Carrefour quer criar novos postos de trabalho, em Espanha

O grupo Carrefour pretende abrir novas lojas em Espanha e criar um total de 3.000 postos de trabalho. A aposta da cadeia francesa de distribuição, deverá "consumar-se até final deste ano – 2012” confirmou o diretor de operações em Espanha - Rafael  Árias-Salgado, embora sem avançar o número de lojas e de agências de turismo do grupo francês, a abrir no território espanhol.
O grupo francês da distribuição alimentar conta, em toda a Espanha, com um total de 180 lojas "Carrefour Market" e "Carrefour Express", insígnias diferenciadas pela sua área bruta e qualquer coisa como 400 agências de turismo (ou de viagens), sendo apontado um acréscimo da ordem das 70 lojas e uma centena de agências, criando assim um total de 3 mil novos empregos.
O Carrefour em Espanha emprega cerca de 40 mil pessoas, constituindo este o seu terceiro maior mercado, depois da França e do Brasil. A sua rede de vendas neste território atingiu os 22,5 biliões de Euros, no primeiro trimestre do ano corrente. 

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Susana Baca de regresso a Portugal


Dois concertos estão marcados neste regresso da cantora Peruana ao nosso país. A 9 de Maio é a Casa da Música que acolhe a mais “africana” das artistas latinas, que no dia seguinte sobe ao palco do Centro Cultural de Belém.

O ponto de partida para esta viagem musical é o novo álbum de Susana Baca – “Afrodiaspora” onde Africa e América Latina se cruzam ou não tivesse a cantora nascido em Lima, no Peru, estendendo as suas raízes para lá do Atlântico.

 

Cantora de música negra, com seu jeito muito próprio, Susana Baca, diz querer permanecer na memória das pessoas, assim mesmo “a cantar” …
E se de origens e influências se pode falar, muitos são aqueles que associam Susana Baca, à música tradicional cabo-verdiana e Cubana, bem como a duas das suas maiores interpretes – Cesária Évora e Omara Portuondo…
Com uma voz fantástica que dá cor a melodias afro-peruanas, numa toada melancólica, Susana Baca foi descoberta em 1985 pelo público anglo-saxónico, depois de ter entrado na compilação "The Soul Of Black Peru", naquele que seria um memorável lançamento da editora de David Byrne « a Luaka Bop»
Susana Baca viria depois a trabalhar com muitos outros músicos da "downtown" nova-iorquina, Arto Lindsay, por exemplo, chegando a “figura incontornável” das músicas do mundo. "Espiritu Vivo", um disco de atmosferas melancólicas ou «Travessias» gravado em Nova Iorque, que conta com a participação especial de Gilberto Gil no tema "Estrela" ou o cantar de poemas de Pablo Neruda como "Guillermina" ou ainda a recriação em espanhol e inglês do tema "Volcano", de Damien Rice, fazem parte da história e da já longa carreira da cantora peruana.
Conhecida muito para lá dos limites geográficos do Peru, a detentora de um Grammy, pelo seu álbum «Lamento Negro» editado em 2002, Susana Baca, integra o Instituto Negro Contínuo, que fundou com o marido e sociólogo Ricardo Pereira, instituição cujo objectivo é investigar e divulgar, precisamente a cultura “afro – peruana”. (Quem diria que existem ligações!)

Susana Baca regressa agora a Portugal, depois dos púbicos de Lisboa, Guimarães, Porto e da Guarda, amantes desta voz terna e melodiosa ter tido a oportunidade de ouvir Susana Baca, em 2005, 2006 e 2011, nos espectáculos que então tiveram lugar…


domingo, 8 de abril de 2012

Iglesias no Chile, Argentina e Paraguay

Júlio Iglesias  tem concertos esta Sexta e Sábado (13 e 14 de Abril)em Santiago do Chile, esperando-se um fim de semana de enchentes em ambos os espectáculos do cantor espanhol na capital chilena.

A tornée do artista espanhol prossegue depois na Argentina, onde actuará no día 19 em Buenos Aires e dia 21 em Mendoza e a 25 em Córdoba (mas do Paraguay) terminando o mês com um concerto a 28 na capital Paraguaya, de acordo com a página oficial do cantor.


Iglésias iniciou esta série de concertos no Chile para apresentar o seu último disco intitulado  «1» (Um assim mesmo) volume 2, que inclui nada menos que catorze canções nas quais o conhecido artista español radicado em Miami (nos Estados Unidos) recria muitos dos êxitos da sua já longa carreira e que irá terminar este ano, como Júlio Iglésias já anunciou publicamente.  

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Metro de Santiago do Chile é o melhor de toda América

O Metro de SANTIAGO, capital do Chile foi considerado o melhor de toda a América (norte, centro e sul) no âmbito da reunião da rede de metropolitanos no mundo que teve recentemente lugar em Londres.
O "comboio" subterrâneo chileno recebeu mesmo o galardão máximo «Metro Awards» distinção da maior  importância uma vez que no âmbito deste "concurso" os concorrentes directos do metropolitano chileno eram os congéneres de Dallas, Pensylvãnia, Montreal, também do Rio de Janeiro e São Paulo.
Esta distinção como "el Mejor de America" teve em linha de conta um conjunto de factores como a rede de cobertura, frequência, eficiência, os níveis de serviço ao cliente, também a acessibilidade, a segurança, as condições ambientais e a inovação tecnológica do metropolitano de Santiago do Chile.    
  
Este reconhecimento internacional vem na sequência aliás da designação de "4º melhor metropolitano do Mundo" com que a CoMET - Community of  Metros brindou o metro de Santiago, isto em 2010 e também do  prémio "International Achievement Award (IAA)" pelos desenhos (ou pinturas) nos tectos de quatro estações da linha 5, distinção atríbuida no ano passado. 

De referir ainda que, o Metro de Santiago foi finalista na categoria que elege os trens urbanos com melhores projectos de desenvolvimento, chegando à análise final a par com a rede de Metro de Paris e o sistema de comboios de superfície de Londres, perdendo neste capítulo para o metro do Reino Unido.