Translate

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Tradições Latinas na "corrida" a Património Mundial

As "tradições latinas" de diferentes países estão na "corrida" a Património Imaterial da Humanidade, distinção que competirá à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) atribuir, na base de cada uma das candidaturas e seus argumentos.  
Bolivia, Chile, Peru, Brasil, bem como a Espanha defendem as suas tradições e pretendem vê-las reconhecidas pela organização das nações unidas como Patrimonio de todos.
El Pujalli, da Bolivia quer ser Património Cultural Mundial
Nesta caso particular latinoamericano figuram "El pujilla y el ayarichi", respectivamente dança e música da cultura Yampara, pertencentes à Bolivia. Também a Capoeira, do Brasil é uma dança candidata a esta distinção. O mesmo acontece com o Baile Chino, do Chile que pretende ser uma referência não só nacional como mundial. Já o Peru, envolto em alguma polémica com a Bolivia tem a  Fiesta de la Virgen de la Candelaria, como uma das suas maiores referêncas e candidata a ser património cultural da humanidade.

Capoeira uma candidatura do Brasil de uma dnaça que corre mundo
A ver vamos o que sairá desta reunião magna do Comité da Unesco, composto por 24 membros tem reunião agendada para o efeito  entre 24 e 29 de novembro, tendo em cima da mesa qualquer coisa como propostas 46 tradições, entre as quais, cinco referentes precisamente a cinco candidaturas latinoamericanas e também uma espanhola, que aspiram a esta distinção.

A importância da salvaguarda do Património Cultural imaterial pela humanidade tem uma normativa datada de 2003, aceite e assinada por um total de 161 Estados e é com base nesse documento que se partilha essa responsabilidade entre entidades locais, regionais e nacionais e a Unesco.