Translate

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Arte argentina ganha Feira e compradores

O mercado de Arte está a crescer de forma significativa na Argentina. Este é um bom indicador económico e cultural, numa altura em que se prepara mais uma edição da Feira de Arte Contemporâneo EGGO, marcada para os dias 3 a 6 de outubro no Centro Cultural Recoleta, em Buenos Aires.  

o mercado de Arte cresce na Argentina
De acordo com dados divulgados pela Asociación Argentina de Galerías de Arte (AAGA) registou-se este ano, um acréscimo de vendas  no mercado de Arte na ordem dos 25 por cento, relativamente a igual período de 2013.
Curiosamente num país como a Argentina, onde existem cerca de 25 mil artistas e mais de 300 galerias a funcionar de forma permanente, 60 das quais, abrindo portas a jovens artistas e seus trabalhos este não deixa de ser um indicador positivo e um prenúncio de êxito do certame que aí vem, marcdo pela Qualidade, a diversidade de obras e estilos em exposição. 
Existe uma mudança de paradigma, com uma maior interesse e acessibilidade a obras de arte de qualidade,  por parte dos cidadãos. E de um luxo a arte, torna-se num elemento de decoração, uma oferta diferenciadora pra o consumidor, além de constituir um modo de investimento, dinamizando este mercado que contabilza qualquer coisa como 22 mil obras transaccionadas nos primeiros 8 meses do ano corrente, ou seja uma acréscimo de 4 mil face ao ano transacto.
Aliado ao facto de estarem a surgir novos artsitas, haver espaços expositivos permanentes, quer para novos quer para artistas já consagrados, tambem será de juntar o manifesto interesse pela arte, por parte de pelo menos 4 em cada 10 argentinos.

Feria de Arte Contemporáneo EGGO
Centro Cultural  Recoleta -de 3 a 6 de octubre
Buenos Aires (Argentina