Translate

sexta-feira, 26 de julho de 2013

"Gaiteira galega" partilha tradição e sentimentos

Cristina Pato já fez história na música galega...num percurso que não para!

Nascida em Orense, Cristina Pato viria a converter-se em 1998 na primeira mulher "gaiteira" a publicar um disco a solo. O feito, marcante, não ficou por aí, levando Cristina Pato a colaborar com artistas da World music, do Jazz, à música clássica e experimental, já que a "gaiteira" viria a concluir Mestrado em Artes Digitais.

Fastidioso seria enumerar os músicos e os discos com quem a "gaiteira galega" como é conhecida - tem colaborado, na ordem das quatro dezenas... 

O seu estilo ímpar e inconfundível - ou não tivesse surgido em palco com o "cabelo verde", pauta-se pela enorme paixão e energia que os vários meios de comunicação, entre os quais o New YorK Times têm realçado, e o público aliás, sente quando Cristina está em palco.

Radicada desde 2004 em Nova York, onde se doutorou em Artes Musicais, na Universidade de Rutgers, Cristina Pato veria confirmados os seus créditos em toda a Espanha, na Europa, em Jerusalém, Portugal, Brasil, Reino Unido, França, Itália, Alemanha ou México, através de memoráveis concertos, espectáculos e apresentações televisivas, desde a BBC à CBS, passando é claro, pela Galega ou a RTVE.

Em termos discográficos, são já 4 os discos da "Gaiteira Galega", onde se evidencia «The Galicia Conection», datado de 2010. E este também o nome de  um magno e meritório projecto que anualmente traz à Galiza, músicos e artistas de todo o mundo, de estilos, origens e influências tão diversos, produzindo em conjunto irrepetíveis concertos.

«SOAS Mulher» é um dos CDs, resultante de outra paixão de Cristina Pato - o piano, trabalho esse dedicado à Mulher e o seu papel na sociedade.

A exímia pianista tem, pode dizer-se obras marcantes, como "Piano Concert" com a Orquestra Sinfónica da Galicia a que obrigatoriamente temos de juntar a obra sinfónica «Rosa dos Ventos» um trabalho com a Orquestra Sinfónica de Chicago. 
E a comprovar a multifacetada música ou artista que é Cristina Pato, está aí a trilha sonora por si produzida, para «El Hombre de Arena» película da Sony e Iroko Filmes. 

As experiências nas áreas do jazz, da música contemporânea e tradicional, mas também da música digital, continuam a abrir vias para a gaita-de-foles, precisamente pela mão de Cristina Pato. 
A verdadeira embaixadora deste instrumento tradicional, ligado à pastorícia, é  agora conhecido e apreciado no mundo inteiro... fruto dessa "saudável convivência" com outros instrumentos e estilos musicais que a "gaiteira galega" tem apadrinhado ...   

Ponte da Barca sentirá esta sonoridade inconfundível da "Gaita de Foles" bem como toda a energia, fôlego e paixão de Cristina Pato pelas suas origens -a Galiza ...aqui tão perto.